Skip to main content

Spodopteras: realize o controle superior das lagartas na soja

Formulação inovadora de inseticida tem como grande diferencial o manejo superior do complexo de Spodopteras na lavoura de soja

Publicado 23-09-2021 12:08:27

Linkedin Whatsapp
Lagarta Spodoptera

Grandes inimigas das lavouras, as lagartas estão entre as pragas que mais causam prejuízos à cultura da soja. Difícil de serem notadas em muitos dos casos, elas podem comprometer grande parte da plantação se não forem detectadas logo no início do ataque.

Várias espécies podem provocar danos à cultura – mas as do gênero Spodoptera estão entre as que mais causam graves prejuízos. Reconhecer os perigos dessas pragas e saber quando e como agir é essencial para realizar um manejo ainda mais eficaz na sua lavoura.

Os perigos das Spodopteras na soja

O complexo de Spodopteras apresenta alto potencial reprodutivo, ciclo de vida curto e facilidade de encontrar plantas hospedeiras. Essas características têm possibilitado o avanço dessas pragas nas lavouras, gerando diversos prejuízos e dificuldades de controle.

Elas são desfolhadoras, ou seja, têm o hábito de se alimentar vorazmente das folhas das plantas. Dessa forma, comprometem a fotossíntese, causando um desenvolvimento irregular e insatisfatório da lavoura. Elas também atacam as vagens, causando abortamento, tombamento da cultura e afetando a produtividade. Em casos mais graves, podem inviabilizar toda a produção.

Uma das grandes dificuldades do agricultor é a correta identificação de cada espécie. Pode parecer uma tarefa simples, mas não é. As similaridades entre elas, seja no padrão de coloração e a grande variabilidade intraespecífica, têm tornado confusa a taxonomia do gênero Spodoptera. Um exemplo é a ocorrência de S. cosmioides e S. eridania, que podem ser facilmente confundidas:

Lagartas Spodopteras

Por conta dessa dificuldade, o sojicultor muitas vezes é conduzido a um inseticida ineficiente para a espécie infestante, ou seja, que não vai entregar um controle efetivo da praga.

Para complicar ainda mais, algumas espécies podem ocorrer ao mesmo tempo na lavoura, o que contribui para que se espalhem rapidamente na plantação. Dessa forma, podem causar danos de até 50% da produção.

A detecção rápida e correta aliada ao manejo específico são essenciais para que as lagartas não se tornem ainda mais difíceis de controlar, o que causa prejuízos à lavoura e também ao bolso do produtor.

Como diferenciar o complexo de Spodopteras

A diferenciação das espécies é uma tarefa complexa e trabalhosa, que exige atenção a cada detalhe. É importante ressaltar que, de modo geral, a cor é um parâmetro variável de acordo com o ambiente e o hospedeiro.

Popularmente conhecida como lagarta-do-cartucho, a Spodoptera frugiperda apresenta um “Y” invertido na cabeça, listras claras no dorso e quatro pontos pretos no final do abdômen, dispostos como os vértices de um quadrado. É uma praga esporádica na soja, ocorrendo principalmente em período próximo ao florescimento.

A Spodoptera eridania, também chamada de lagarta-das-folhas, possui coloração escura, faixas longitudinais amareladas no dorso, sendo que uma das faixas laterais é interrompida por uma mancha escura no tórax, que se assemelha a um colar.

Já a Spodoptera cosmioides – ou lagarta-preta-da-soja – é, geralmente, de coloração marrom ou preta. Ela apresenta listras amareladas que se prolongam até a cabeça e pontuações douradas ou brancas e triângulos pretos no dorso, distribuídos ao longo das listras.

Spodoptera frugiperda

Spodoptera frugiperda

Spodoptera eridania

Spodoptera eridania

Spodoptera cosmioides

Spodoptera cosmioides

Spodopteras e biotecnologias

Um fator que reforça a necessidade do manejo adequado dessas espécies é a baixa susceptibilidade do complexo de Spodopteras às principais biotecnologias comumente utilizadas na cultura de soja, o que pode fazer com que determinadas lavouras tenham enormes problemas com lagartas desse gênero.

Na cultura da soja, a tecnologia Bt – que insere nas plantas genes da bactéria Bacillus thuringiensis, capazes de produzir uma proteína com atividade inseticida para várias espécies de insetos – confere à cultura a capacidade de resistir a essas pragas. Porém, não é eficiente no controle de Spodopteras, o que abre vantagem para esse gênero.

Por conta da menor competição por alimento e da baixa pressão de seleção, seja pela soja Bt ou pela redução das pulverizações com inseticidas, o crescimento populacional de Spodopteras nas lavouras de soja passou a causar danos às principais regiões produtoras.

Atualmente, a forma como o manejo vêm sendo realizado – com inseticidas que não apresentam boa eficiência contra essas espécies – acaba mascarando o cenário sobre as lagartas e aumenta a exposição à praga, fazendo com que elas ditem as regras do jogo.

Em busca de melhorar as práticas de manejo no campo e oferecer uma ferramenta realmente eficaz quando o assunto é a incidência de lagartas na lavoura de soja, a Syngenta investiu em pesquisa e inovação e desenvolveu INSTIVO™, novo inseticida especializado no controle de Spodopteras.

O objetivo é facilitar a tomada de decisão do agricultor e ajudá-lo a produzir mais a cada temporada. A nova tecnologia oferece ferramentas para mudar as regras do jogo e proteger os bens mais preciosos do produtor: a produtividade da safra e o investimento na lavoura.

Manejo Integrado de Pragas (MIP)

Vale lembrar que a melhor forma de realizar o controle de pragas é adotando as boas práticas do MIP (Manejo Integrado de Pragas), que envolve:

  • Monitoramento periódico – acompanhamento presencial na lavoura, utilizando técnicas eficientes para prever o aumento populacional das pragas e antecipar as ações de controle desses insetos;

  • Método de controle – a definição da melhor estratégia de controle é essencial para evitar que as lagartas causem prejuízo econômico à lavoura. O controle químico é uma importante ferramenta, através da escolha de produtos com ação rápida e amplo espectro.

INSTIVO™: fim de jogo para as Spodopteras

INSTIVO™ é a solução definitiva para o controle de lagartas e é o único que proporciona excelência no manejo de todas as Spodopteras na soja. O inseticida estabelece um novo patamar de controle e combina dois diferentes modos de ação com performance superior e maior período de controle.

É também o único lagarticida com eficácia de controle de ácaros – como o ácaro-vermelho (Tetranychus desertorum) e o ácaro-rajado (Tetranychus urticae) –, pragas crescentes em algumas regiões.

Gráfico eficácia de controle

Grupos químicos de INSTIVO™

Entre os principais benefícios do novo lagarticida, destacam-se:

  • Manejo de todas as espécies de Spodopteras, além de ácaros e outras lagartas, como a Helicoverpa;

  • Longo período de controle;

  • Rápida absorção e velocidade de ação;

  • Duplo modo de ação que colabora para o manejo antirresistência.

Além disso, INSTIVO™ pode ser aplicado em diferentes condições climáticas, estádios da cultura e em mistura com fungicidas e herbicidas.

Conheça a formulação inovadora de INSTIVO™

INSTIVO™ oferece a exclusiva formulação OPT, que intensifica a eficácia e prolonga o controle. Ela conta com duplo modo de ação, atuando no sistema muscular das pragas de forma complementar e impedindo rapidamente que elas danifiquem a lavoura.

Também promove a cobertura completa das folhas do baixeiro e do ponteiro, potencializando a distribuição dos ativos devido à tecnologia que define partículas menores e estabilizadas. A composição é à base de água e isenta de solventes para reduzir o risco de fitotoxicidade, que impacta a produtividade.

Gráfico cobertura foliar Instivo

Concentração de ingrediente ativo (INSTIVO™) na planta após 24h e 48h de tratamento

Junto ao uso de adjuvante, a ação translaminar proporcionada pelos componentes de INSTIVO™ acelera a entrada dos ativos na folha, criando um reservatório em seu interior e aumentando a concentração do produto na planta por um longo período. Essa rápida absorção colabora para atingir a mais alta performance de controle, o que facilita o trabalho do sojicultor.

Resultados superiores no controle de Spodopteras

Ensaios internos realizados pela Syngenta mostram o desempenho de INSTIVO™ no controle de Spodoptera frugiperda e Spodoptera eridania na safra 19/20. O inseticida se mostrou mais eficaz que os concorrentes em ambos os casos, conforme os gráficos a seguir:

Gráfico desempenho de Instivo

Syngenta: inovamos junto com você

A Syngenta está sempre inovando ao lado do sojicultor para promover os melhores resultados no campo, oferecendo proteção máxima na lavoura. É por isso que a empresa investe em pesquisa e desenvolvimento a fim de criar soluções robustas para um portfólio completo, capaz de proporcionar o controle eficaz de um amplo espectro de pragas da soja.

NAO TEM SEGUNDO BANNER

Conteúdos Relacionados

Quer receber mais conteúdos como esses?

Inscreva-se e fique por dentro das novidades sobre produtividade.

Canais Syngenta