Skip to main content

A importância de controlar as ameaças em todo o ciclo do milho

Baixo investimento no controle de plantas daninhas no milho safrinha pode causar sérios prejuízos

Publicado 20-02-2020 15:38:44

Linkedin Whatsapp
A importância de controlar as ameaças em todo o ciclo do milho

O ciclo do milho é composto, especificamente, por duas duas épocas: a safra e a safrinha. No Brasil, o milho, juntamente com a soja, contribuem com cerca de 80% da produção nacional de grãos.

A safra de milho acontece simultaneamente com o período das demais culturas de verão, a exemplo da soja. Já a safrinha é cultivada logo após a colheita da soja, permitindo ao produtor otimizar sua área através da rotação de culturas.

A evolução do sistema soja-milho e o impacto no ciclo do milho

Vale lembrar que o sistema soja-milho nem sempre foi recorrente no Brasil. Prova disso é que, há 20 anos, o milho safrinha respondia por cerca de 15 % da produção total de milho no Brasil, ao passo que hoje essa representatividade está em mais de 70%.

ciclo do milho no Brasil

No entanto, ao optar pelo plantio de milho safrinha, o produtor deve se atentar aos prejuízos que o controle deficiente pode trazer à cultura e até mesmo ao ciclo futuro da soja.

O ciclo do milho safrinha

No ciclo do milho safrinha, a matocompetição merece muita atenção, já que hoje ela é responsável por uma diminuição de 8 a 18% na produtividade da cultura.

Para evitar este prejuízo, é fundamental que o produtor realize os investimentos necessários com herbicidas a fim de garantir o bom estabelecimento da cultura, optando por produtos que ofereçam amplo espectro de controle e seletividade.

No entanto, ao optar pelo plantio de milho safrinha, o produtor deve se atentar aos prejuízos que o controle deficiente pode trazer à cultura e até mesmo ao ciclo futuro da soja.

NAO TEM SEGUNDO BANNER

Quer receber mais conteúdos como esses?

Inscreva-se e fique por dentro das novidades sobre produtividade.

Canais Syngenta